Blog

A ‘Lady’ (Senhora) da Lua – um lugar no mundo moderno?

This post is also available in: en hr fr it de pt-pt es

Print Friendly, PDF & Email

What is a lady?Nos meus Workshops eu uso um termo muitas vezes e em algumas línguas esse termo pode ser um bocadinho difícil de traduzir. Eu chamo às minhas estudantes ‘senhoras’, e esta palavra tem um lindíssimo significado de fundo na femininidade autêntica.

No passado, o termo ‘senhora’ era usado como um título aristocrático para uma mulher que possuía fortuna, vinha de uma boa família, e era cortês e educada. Contudo, o termo ‘senhora’ também tem sido usado para sugerir uma mulher que não responde aos seus instintos básicos – quem é gentil, mas empoderada nas suas actividades, e quem é forte mas elegante. Nós também temos um termo para mulheres, não usado nos tempos modernos, que é ‘dama’ – o qual similarmente significa mulher auto-consciente. (Ainda temos o termo ‘cavalheiro’, o qual é usado para descrever um homem empoderado que é educado, gentil e útil.)

Uma ‘senhora’ é uma mulher que é auto-consciente, que presta atenção ao seu próprio ego e aos seus próprios padrões de medo mas que não deixa que eles tomem conta dela aquando da sua interação com o mundo. A sua cortesia vem da sua empatia para com os outros, a qual flui da sua autoconfiança e entendimento de quem ela realmente é. A sua cortesia não significa que ela é vulnerável – em vez disso significa que ela é forte, está no comando da sua raiva, das suas emoções negativas e está apta para expressá-las de maneiras a não causarem impacto adverso nos outros. Ela não é uma mulher que atira fora o seu poder, ou que usa o seu poder para dominar; em vez disso ela irradia o seu poder na sua vida.

Uma senhora está também consciente do seu próprio corpo, movendo-se com elegância e graciosidade. Ela não precisa de ser ‘bonita’ como definido pela sua cultura, em vez disso a sua beleza irradia desde a sua aceitação do seu próprio corpo e da sua consciência para com o seu próprio corpo à medida que se move e interage com a vida.

Quando olhamos para a cultura moderna vemos muito poucos modelos a desempenharem o papel de se ser como uma senhora, e contudo no passado o conceito de se ser uma ‘senhora’ estava associado com a femininidade empoderada e com o Divino Feminino. Eram muitas vezes dadas às Deusas o título de ‘a Senhora’, então para se ser uma Senhora da Lua é percorrer um caminho ancestral de expressar as nossas deusas interiores e os nossos padrões cíclicos de femininidade autêntica num mundo com autoconsciência, autocontrolo, empoderamento, entendimento e empatia. O mundo precisa de mais ‘senhoras’!

Um exercício de atenção plena para se ser como uma senhora:

Somente por um dia, em qualquer que seja a sua fase, esteja consciente do seu corpo e como o mesmo se move.

Seja ‘como uma senhora’ movendo-se com graciosidade considerável.

Sentada ou de pé faça uma gentil, elegante e prazerosa forma com o seu corpo. Relembre-se de que uma mulher pode ser elegante e graciosa independentemente do que ela está a vestir!

Estar consciente do nosso corpo liga-nos naturalmente ao nosso empoderamento feminino e à nossa elegância inata, e move os nossos pensamentos ao momento presente, oferecendo Paz e Calma num Mundo agitado.

 

This post is also available in: en hr fr it de pt-pt es