Blog


You are here: The Worldwide Womb Blessing® > Resources > Artigos > A relação entre os homens e a Mulher Cíclica

A relação entre os homens e a Mulher Cíclica

This post is also available in: en hr fr it de pt-br pt-pt es

The relationship between men and the Cyclic Woman
Print Friendly, PDF & Email

 “Então e nós?” é uma questão que os homens têm levantado em relação ao ciclo menstrual das suas parceiras.

Temos orientações para as mulheres, para as ajudar a explorar e a expressar os seus ciclos naturais, mas então e os homens que vivem conjuntamente com esta exploração? Onde está a ajuda para eles? Como é que eles conseguem acompanhar; como é que eles gerem as mudanças de necessidades das suas parceiras e as expectativas delas? Como é que eles podem sentir-se seguros quando os seus mundos parecem estar sob o controlo do ciclo das suas parceiras?

Não admira que os homens se sintam um pouco impotentes, um pouco dominados e um pouco ignorados e negligenciados. E a resposta a onde está a ajuda para os homens? Tem de vir da Mulher Cíclica com quem eles vivem.

Embarcar numa demanda de exploração do ciclo é uma excitante jornada para as mulheres. Subitamente as coisas fazem mais sentido e temos permissão para escutar o nosso corpo e a nós mesmas e para sermos livres para sermos quem somos em cada fase. Isto é libertador, esclarecedor e empoderador, e traz um maravilhoso senso de esperança e de crescimento.

Descobrir quem somos é uma das coisas mais importantes que podemos fazer. Aprender acerca dos nossos diferentes Arquétipos e trazê-los equilibradamente para as nossas vidas é um importante caminho prático e espiritual de despertar e de viver o nosso eu autêntico. Mas infelizmente podemo-nos esquecer do nosso parceiro no meio do nosso entusiasmo, deixando-o a sentir-se distante, confuso e invalidado.

Os homens precisam explorar as suas próprias energias e corpos e redescobrir o seu próprio caminho de masculinidade autêntica, mas as mulheres têm a responsabilidade de ajudar os homens a compreender a feminilidade autêntica. E isto requer paciência. Temos que ser a professora – arranjar forma de tornar a informação compreensível, de mostrar os benefícios da informação, e de dar ao nosso “aluno” o tempo necessário que ele precisa para compreender e crescer.

Precisamos dar tempo aos homens para que eles se habituem à nossa natureza cíclica e à nossa espiritualidade feminina à medida que ela se torna parte das nossas vidas. Precisamos mostrar que o nosso parceiro continua a ser importante para nós na nossa jornada, que ele é amado e reconhecido. O nosso caminho não é criar uma longa lista de atividades que ele tem que fazer em cada fase para ir ao encontro das nossas necessidades para que possamos ser mulheres felizes e preenchidas, o nosso caminho é pegar na mão dele e mostrar-lhe os benefícios mútuos. Os nossos superpoderes não são só para nós, eles existem para facilitar tanto a vida do nosso parceiro quanto a nossa.

E se a nossa relação for verdadeiramente para toda a vida, então temos tempo para ser pacientes e para aprendermos juntos. E o regozijo é que quando damos aos homens o total foco e atenção do Arquétipo da fase que estamos a viver, então eles experienciam uma resposta masculina autêntica a este aspeto da nossa feminilidade. A Donzela pode fazê-lo sentir-se como um jovem Guerreiro, a Feiticeira pode conectá-lo ao seu Mago interno, a Mãe pode ativar o Pai amoroso e cuidador, e a Anciã pode encontrar-se com a Sabedoria dele na unidade do Universo. Podemos ser o catalisador para a sua própria exploração espiritual. E a partir daí ele já não está isolado nem invalidado, porque refletimos um para o outro os quatro tipos de amor, perceção, energia sexual, criatividade e espiritualidade. Juntos, dançamos o fluxo dos Arquétipos masculinos e femininos.

Nós mulheres não devemos estar à espera que os homens consigam “alcançar-nos” – ao invés, devíamos estar a percorrer o caminho da ciclicidade com eles, partilhando as nossas dádivas e descobertas. Juntos, homens e mulheres, têm a capacidade não apenas de “gerir” o ciclo, mas vê-lo como um caminho positivo e benéfico em direção a uma relação de amor, harmonia, realização e compreensão que durará a vida inteira.


Living with a Woman in Lockdown: A Survival Guide for Men! by Miranda GrayWhy should men have access to all the tips for managing the menstrual cycle? A book for men – but also important for women to read!

Living with a Woman in Lockdown: A Survival Guide for Men! by Miranda Gray

 

This post is also available in: en hr fr it de pt-br pt-pt es