Blog

Dando as Boas-Vindas aos Anos da Feiticeira – perimenopausa e pós-menopausa

This post is also available in: en hr fr it de pt-br es

Print Friendly, PDF & Email

The Enchantress Years

Em nossas vidas, temos quatro fases:

  1. O primeiro estágio é o da Donzela – um momento de mudança física, mental e emocional para a vida adulta.
  2. O Segundo estágio é o da Mãe – nossa fase adulta da vida, que geralmente é cíclica e quando estamos aterradas no mundo exterior.
  3. O terceiro estágio é o da Feiticeira – um tempo de mudança, de evolução física, mental e emocional até a completude.
  4. O quarto estágio é o da Bruxa Anciã – nosso estágio mais avançado da vida, onde permanecemos entre os mundos.

Os anos da Feiticeira podem começar por volta dos quarenta anos, quando começamos a mudar fisicamente e a perder a regularidade de nossos ciclos menstruais. Nós mudamos – nosso corpo muda, nossas emoções mudam, até a maneira como pensamos começa a mudar. E a mudança não termina com a última menstruação (que é chamada de ”Menopausa”*), ela continua após a nossa Menopausa e muitas vezes pode levar até 10 anos antes de entrarmos na nossa fase Bruxa Anciã da vida, onde a transformação é completa e nossas energias ficam estáveis.

O ciclo menstrual nos ensina muito sobre os quatro estágios da vida das mulheres. Dentro do ciclo menstrual existem dois ciclos: um ciclo de energias físicas variadas e um ciclo de mudança do pensamento dominante (eu escrevo mais sobre isso no meu livro The Optimized Woman).

A fase da Feiticeira de nosso ciclo é a fase pré-menstrual, e é um tempo de diminuição de energia física e resistência à medida que nossos hormônios baixam. Mas também experimentamos uma mudança em nosso pensamento quando nossa mente subconsciente se torna dominante. A mente subconsciente é o nível no qual processamos nossos padrões, nossas memórias e as informações intelectuais que a mente não consegue reter. Essa mente é rápida – mas ela não pensa em palavras, porque essa habilidade pertence à fase da Donzela e sua mente intelectual dominante. Em vez disso, a mente da Feiticeira é incrivelmente intuitiva, criativa, espiritual e livre de restrições e inibições.

Quando trilhamos o caminho dos anos da Feiticeira, trilhamos o caminho da fase pré-menstrual. Não apenas nosso corpo se altera, mas nosso pensamento é dominado pela mente subconsciente. Não lembrar uma palavra ou um nome não é um sinal de envelhecimento – é um sinal da mente da Feiticeira se tornando dominante! Nós não estamos envelhecendo, estamos nos tornando Feiticeiras, e estamos pensando com sua mente intuitiva, espiritual e inspirada. Em um mundo que define a inteligência pela capacidade de usar palavras e números, o estágio da Feiticeira é visto como uma decadência da mente e degeneração de nossas habilidades. Mas este não é o caso. Nós estamos de fato crescendo! Tudo em nossa vida nos leva a este estágio de crescente sabedoria, de conhecer sem palavras, de viver inspirado, de consciência espiritual, de visão e de cuidar do futuro de todos.

O estágio da Feiticeira não deve ser temido, pois já estivemos lá antes. Cada uma de nós entra nas energias da Feiticeira na fase pré-menstrual. Nós sabemos do que ela gosta, como se sente e como ela pensa. Nós aprendemos ao longo dos anos a ouvir a Feiticeira dentro de nós, a satisfazer as nossas necessidades pré-menstruais e a abraçar os incríveis dons e energias que ela nos traz. Nós sabemos que, quando a acolhemos e abrimos espaço para ela em nossas vidas, nossa cura ocorre e nossas vidas se transformam magicamente.

A Feiticeira dança sua vida sem restrições e sem a necessidade de ser outra coisa senão ela mesma. Ela cria e tece, cuida e inspira, guia as ondas e concentra os poderes das profundezas em bênçãos vitais.

Se víssemos o envelhecimento como um sinal de mudança sagrada, ou como a humanidade chegando a sua posição derradeira de estar entre o mundo do espírito e o mundo da vida cotidiana, então talvez pudéssemos tratar nossos idosos com maior compreensão e respeito e dar-lhes espaço para serem quem são e trazerem sua sabedoria e inspiração para nossas sociedades.

——————————

*”Menopausa” é um termo médico para o sangue da última menstruação. É uma palavra médica criada a partir de palavras gregas antigas que significam ”último mês”, para algo que anuncia que estamos mergulhadas na magia de nossos anos de Feiticeira. Eu sugiro que encontremos um novo termo para nosso último sangue e, mantendo a tradição do grego antigo, sugiro o nome “Sofia”.

“Sofia” significa “sabedoria” e reconhece que estamos libertas das restrições do mundo exterior para seguir nosso caminho para a realização de nosso cumprimento espiritual. Ter a nossa Sofia é aprofundar nosso despertar da energia feminina.

This post is also available in: en hr fr it de pt-br es